A emoção de Defoe, um dia antes da despedida de seu mais notável fã


Um dos grandes momentos da temporada passada foi a relação fraternal entre o atacante inglês Jermain Defoe e o garoto de seis anos Bradley Lowery. O menino, diagnosticado com um neuroblastoma, um câncer raro e muito agressivo, era torcedor do Sunderland e grande fã de Defoe, que apesar dos 15 gols marcados não conseguiu evitar o rebaixamento de sua equipe. Se dentro dos gramados, Defoe e Brad não puderam comemorar, fora dele os dois criaram grande amizade. O jogador, que inclusive voltou a ser convocado para a seleção inglesa, passou uma noite no hospital com o garoto, entrou em campo junto d'ele em um jogo das Eliminatórias para a Copa de 2018, entre Inglaterra e Lituânia e criou um laço de carinho e amizade com a família de Brad. 

Para a temporada 2017-18, Defoe acertou com o Bournermouth, clube pelo qual teve uma curta passagem no início dos anos 2000. Nesta quinta-feira, 6 de julho, o jogador foi apresentado ao clube e deu sua primeira entrevista coletiva. Naturalmente, Defoe foi perguntado sobre sua relação com o pequeno fã. Visivelmente emocionado, o atacante pediu um tempo para se recompor, e enfim falar sobre Bradley.

"Eu não sei como colocar em palavras como me sinto. Desde a primeira vez que nos encontramos, nós tivemos uma conexão instantânea. Eu falo com a família dele todos os dias e estive com ele há alguns dias atrás. É duro vê-lo sofrer. Ele sempre estará em meu coração para o resto da minha vida. Não há um dia em que eu não pense em Bradley", disse o jogador.


Nesta sexta-feira, 7 de julho, às 10:35, horário de Brasília, o pequeno herói deu fim à sua luta, que enfrentava desde quando tinha apenas 18 meses de vida. Sua despedida foi anunciada por seus pais na página do Facebook que era utilizada para arrecadar fundos para o tratamento de Bradley.

Um comentário:

Deixe seu comentário:

Tecnologia do Blogger.