Guia do Campeonato Cearense 2016


Segundo estadual do país a ter a bola rolando, o Campeonato Cearense começa no domingo, dia 17 de janeiro. E o regulamento para esse ano segue o mesmo da edição anterior, sem grandes novidades, continuando confuso. Serão 10 equipes divididas em dois grupos. Na primeira fase, os times se enfrentam dentro dos próprios grupos em turno e returno. Os dois últimos de cada grupo disputam o quadrangular do rebaixamento, que vai indicar os dois rebaixados para a segunda divisão de 2017. As três melhores de cada grupo passam para segunda fase. As equipes do grupo A1 foram o grupo B1, e do A2, o grupo B2. Os clubes do grupo B1 enfrentam as equipes do guopo B2 em partidas de ida e volta. Os dois primeiros de cada grupo passam para as semifinais, em jogos de ida e volta, decidindo os dois finalistas.

GRUPO A1

FORTALEZA

Atual campeão, o Fortaleza espera ter um 2016 repleto de conquistas e com um final diferente do que houve em 2015. Para esse ano, o Leão do Pici, além do estadual, busca o título da Copa do Nordeste (a equipe está no grupo D, junto de River-PI, Botafogo-PB e Sport) e enfim, conquistar o acesso da série C, que é perseguido desde 2010, além de já ter conquistado o título da Taça dos Campeões Cearenses, contra o Guarany de Sobral. O técnico Flávio Araújo conta com um plantel de 34 jogadores. O elenco foi renovado, com a vinda de 13 atletas. Os principais nomes são os do lateral-esquerdo Willian Simões (ex-Sampaio Corrêa), do lateral-direito Moacir (ex-Sport e Corinthians), do volante Juliano (ex-Goiás) e do atacante Anselmo (ex-Palmeiras e Ceará), A direção ainda manteve alguns nomes importantes, como o goleiro Ricardo Berna, o zagueiro Lima, os volantes Corrêa e Dudu Cearense e os meias Elias e Daniel Sobralense.


ICASA

3º colocado no estadual do ano passado, o Icasa acabou sucumbindo na disputa da série C, e em 2016 disputará a série D do Campeonato Brasileiro, correndo o risco de não ter calendário nacional garantido em 2017. Para esse ano, o clube fez uma parceria com a empresa ED10, do ex-jogador Édson Pelé. Até o momento, os reforços do Verdão do Cariri foram modestos. Se destacam o goleiro paraguaio Jorge Ortiz, que estava no Mixto-MT e o meia Gláuber, ex-Volta Redonda e com passagem pelo Botafogo. O treinador será o rodado Márcio Bittencourt

ITAPIPOCA

Em 2015, o Itapipoca por pouco não caiu para a segunda divisão do estadual. O objetivo inicial para essa edição do cearense é passar para a segunda fase, e consequentemente, se manter na elite. O técnico será Jorge Pinheiro, em sua terceira passagem pelo clube. Em campo, o destaque é o experiente atacante Da Silva, de 34 anos, artilheiro do campeonato sergipano do ano passado pelo Estanciano com 9 gols em 18 jogos. 

MARANGUAPE

Depois de 4 anos longe da elite, o Maranguape surpreendeu e conseguiu se manter na primeira divisão. Agora o objetivo é dar um passo a frente e buscar uma vaga na série D do Campeonato Brasileiro. Os reforços da equipe comandada por Reginaldo França, são em sua maioria locais, como o meia-atacante Péricles com passagem pelo Guarani de Juazeiro e estava no 4 de Julho-PI, o experiente zagueiro Júnior Alves, ex-Ceará e o meia Ronaldinho. O homônimo do craque gaúcho estava no Maracanã-CE.

UNICLINIC

O Uniclinic iniciou os anos 2000 com várias participações na elite do cearense, caiu em 2008 e em 2013 chegou a cair para a terceira divisão local. Em 2014, subiu pra segunda divisão como campeão, e no ano seguinte, conquistou novo acesso, dessa vez como vice-campeão. Os nomes mais conhecidos do elenco são o lateral-esquerdo Guto, ex-Fortaleza e o volante Leanderson, revelado pelo Grêmio na última década e com passagens por outras equipes como Ceará e Sport. O jogador falou com exclusividade ao Escrevendo Futebol, e destacou seu retorno aos gramados após quase ter decidido largar a carreira. "Ano passado, após ter disputado o catarinense (pelo Marcílio Dias), fiquei seis meses parado. Já estava pensando em largar a carreira. Mas como eu sempre digo, pra quem é apaixonado por futebol como eu, jogo desde os 11 anos, é um vício. Comecei a sentir falta, apesar de ter outros projetos voltados ao futebol em Porto Alegre. Vim pelo convite do Jurandir (diretor de futebol do Uniclinic), com quem já havia trabalhado no Ceará, e resolvi vir e aceitar o desafio de disputar mais um cearense do qual fui campeão em 2006".


Leanderson na época de Grêmio, em duelo com o Palmeiras
Quem comanda o Uniclinic fora das quatro linhas é o técnico Maurílio Silva, ex-atacante que defendeu clubes como Palmeiras, Juventude e Paraná Clube. "Conhecia ele de jogar contra. Na final do cearense de 2006, eu estava no Ceará, ele no Fortaleza. Agora conhecendo ele como treinador, é uma pessoa tranquila e trabalhadora", conta Leanderson. Apesar de ter retornado para a elite há pouco, há um otimismo dentro da equipe de que o clube pode conquistar algo a mais, de acordo com Leanderson. "Primeira coisa é permanecer. Mas o grupo todo está com o pensamento de fazer a diferença e fazer história também", finaliza.

GRUPO A2

CEARÁ

A decepção dos últimos minutos da final do cearense no ano passado representa o que o Ceará passou por toda a última temporada. Da euforia do título da Copa do Nordeste a frustação da zona de rebaixamento para a série C. Mas em uma reação extraordinária comandada pelo técnico Lisca, o Vovô conseguiu se manter na Série B do Brasileiro, e começa 2016 aliviado. Lisca continua como treinador. Os principais reforços estão no meio campo. Vieram Zezinho, ex-Atlético-PR, Guilherme Biteco, ex-Grêmio e Emannuel Biancucchi, "irmão do primo de Messi". Para o ataque, Bill, artilheiro do alvinegro em 2014, retorna. 



GUARANI DE JUAZEIRO

O rubro-negro de Juazeiro disputou a série D no ano passado após a boa campanha no estadual e espera repetir o desempenho. A direção contratou um caminhão de jogadores. Pelo menos quinze reforço vieram do futebol pernambucano, a grande maioria por indicação do técnico Edson Leivinha.

ITAPAJÉ

Repescado da segunda divisão, após a eliminação do Tiradentes, por não cumprimento de requisitos e pela negativa do Maracanã, o Itapajé está montando às pressas seu elenco. O principal nome da equipe comandada por Erasmo Forte é o meia Felipe Cruz, que estava no futebol português.

QUIXADÁ

O tradicional Quixadá será comandado por Marco Antônio em 2016. Além do volante Carlinhos, que retorna ao clube após o título da terceira divisão estadual pelo Alto Santo, o destaque é o goleiro Diego Siqueira, ex-Petrolina. Batedor de faltas, até o momento só marcou um gol na carreira, e de pênalti. Mas seu grande trunfo foi ter sido eleito o homem mais bonito da cidade pernambucana de Petrolina chegando a disputar o Mister Pernambuco.

Imagens: 1. Fortaleza EC / 2. GazetaPress / 3. Ceará SC

ATUALIZAÇÃO: A publicação original trazia o Guarany de Sobral como um dos participantes. Porém, uma reviravolta aconteceu nesta quinta-feira, 14. De acordo com a FCF, Federação Cearense de Futebol, o Guarany apresentou certidões do Profut falsas. Com isso, o clube foi eliminado da competição, rebaixado para a segunda divisão. em seu lugar, o Tiradentes, que havia sido impedido anteriormente por não ter entregue todos os documentos do Profut, está de volta à elite.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário:

Tecnologia do Blogger.