A história do futsal do Internacional



O Sport Club Internacional, como o próprio nome diz, não é um clube exclusivamente de futebol. Durante sua história, a equipe colorada investiu em várias modalidades, como o atletismo, o basquete, o vôlei, entre outros esportes. Como é tradição, o clube foi bem sucedido em quase todas as suas empreitadas, mas talvez nenhuma, além do futebol, tenha tido tanto sucesso além do Rio Grande do Sul, quanto o Futebol de Salão.

O início

A equipe de futsal do Inter foi criada no início da década de 70. Nos primeiros anos da modalidade, as partidas eram realizadas no ginásio do Colégio Rosário. Com a demanda, foi construído o Ginásio Gigantinho. A inauguração do novo local de jogos foi no dia 4 de novembro de 1973, e como comemoração, a direção colorada promoveu a Taça da Amizade. No jogo inaugural, o Inter enfrentou o Sporting de Montevidéu, e goleou por 4 a 1. O primeiro gol da história do Gigantinho foi marcado por Glauber Netto, um dos destaques do time na época. 

Imagem: Site oficial do Internacional
Hegemonia estadual

Nas década de 70, 80 e 90, o Inter conquistou inúmeros torneios locais. O Colorado é o segundo maior campeão gaúcho da modalidade, com 8 conquistas e 4 vice-campeonatos. De 1976 a 1980, o Inter participou de todas as finais, perdendo apenas em 79. No final dos anos 80, voltou a fazer sucesso, sendo vice em 88, e faturando o bicampeonato em 89 e 90. O time levantou a taça estadual também em 98 e 2000, sendo vice nos anos de 96 e 97.

Parceria com a Ulbra

Em 1995, o Internacional acertou uma parceria com a ULBRA, Universidade Luterana do Brasil, e a união rendeu frutos rapidamente, conquistando o Metropolitano de 95 e 96, e posteriormente, a Liga Futsal de 96 e o Mundial Interclubes de 97. Em 1998, a Ulbra montou sua própria equipe, que também conquistou importantes torneios em sua história.

Pioneirismo: Liga Futsal 1996

Em 1996 foi disputada a primeira edição da Liga Nacional de Futsal. 10 equipes dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Goiás se enfrentaram na primeira fase em turno e returno. Dos dez, oito se classificaram para a segunda fase de mata-mata. Nas quartas-de-final, O Inter eliminou o Tio Sam, do Rio de Janeiro. Nas semis, passou pelo Goiás/Futsal 2000. E na final encarou o Vasco da Gama. Foi preciso três partidas para definir o campeão. No primeiro jogo, empate em 2 a 2. No segundo, goleada colorada de 4 a 0. E na grande decisão, nova goleada, dessa vez por 6 a 1.

A campanha foi extraordinária: em 25 jogos marcou 99 gols, média de 3,96 gols por partida, teve 16 vitórias, seis empates e apenas três derrotas. Além disso, teve o artilheiro da competição, Ortiz, com 25 gols.

Mundial Interclubes de Futsal de 1997: a profecia

Equipe campeã mundial em 1997. Foto: Site oficial do Internacional
Em 2006, o Internacional chegou ao topo do mundo após derrotar o poderoso Barcelona de Ronaldinho Gaúcho. Foi apenas uma repetição de um feito realizado nove ano antes. O pivô Ortiz, contou ao site oficial do clube como foi a participação do Inter no torneio. “A principal dificuldade no Mundial foi que enfrentamos o campeão holandês Bunga Melati, um time muito bom, e fomos surpreendidos, um pouco pelos outros jogos terem sido goleadas em sua maioria. A partida ficou fácil no primeiro tempo – estávamos ganhando por 5 a 1 – e aí demos uma relaxada e, no segundo tempo, os holandeses viraram para 7 a 5. E esse resultado fez com que nós ficássemos em segundo na chave. Isso foi um aviso de que mesmo em casa poderíamos perder o título. A equipe tinha vários jogadores de grande importância, como Serginho, goleiro de Seleção Brasileira há mais de 10 anos, multicampeão, eu, com o mesmo tempo de Seleção, Manoel Tobias, começando uma carreira, mas já com grandes títulos pela seleção, e outros jogadores menos conhecidos e com menos títulos pela Seleção, mas também com muitas conquistas dentro do Internacional, como Carlinhos, Edinho e Vandré, além de jogadores de Porto Alegre, como o Barbosa, que ajudaram a formar um time coeso em todas as posições."


Na final diante do Barcelona, empate em 2 a 2 no tempo regulamentar, e vitória por 2 a 0 na prorrogação valeram o título mundial para o Colorado. Ainda para o site oficial, Ortiz explicou as dificuldades da final, disputada no dia 16 de março de 1997. "Sofremos uma marcação diferente do normal dentro do futsal, de jogadores deixando o jogo rolar e marcando individualmente sem olhar praticamente para a bola. E eles conseguiram essa marcação principalmente em cima do Manoel Tobias, que era o nosso organizador, e isso dificultou um pouco a nossa organização. Mesmo assim conseguimos fazer 1 a 0 com o Manoel no primeiro tempo.”

Mas o Barcelona conseguiu a virada. “Aí foi uma pressão muito grande até o final, um nervosismo, com 16 mil pessoas nos ajudando e a gente sendo batido dentro de casa, até que veio um gol no final, com o Manoel novamente, em uma jogada do Leandro que estava me substituindo no momento. Os jogadores passaram a ver que era possível conquistar o título e nós conseguimos, em uma falta direta em cima de mim, no meio da quadra, fazer o gol da virada com o Vandré. E no segundo tempo da prorrogação eles estavam em cima para empatar e levar para os pênaltis, e num contra-ataque o Carlinhos driblou o goleiro e acabou marcando o quarto gol que deu a tranquilidade para todo mundo e o título para o Internacional."


Ficha técnica da partida:
Inter: Serginho, Julio César, Waguinho, Manoel Tobias e Leandro; depois Bela, Vandré, Ortiz e Carlinhos
Barcelona: Silva, Alécio, Andreu, Dani e Alexandre; depois Paquito e Emílio.
Gols: Manoel Tobias (2), Vandré e Carlinhos para o Inter; Alécio e Alexandre marcaram para o Barcelona.

Taça Brasil de Futsal 1999

Do segundo título nacional do Inter, há poucas informações. O torneio foi sediado no Rio de Janeiro e o Inter venceu o Vasco na final, reeditando a decisão de três anos antes da Liga Futsal.

Campeão continental

A principal competição sul-americana de futebol de salão, foi organizada pela FIFUSA de 1970 a 1990. De 1991 até 2001, a CPFS - Confederação Pan-Americana de Futebol de Salão ou PANAFUTSAL é quem organizou a competição. De 2002 em diante, membros da CPFS criaram a sucessora da FIFUSA, a AMF, que deu continuidade ao torneio. Paralelamente, ainda na década de 80, a FIFA obteve o controle do Futsal, criando novas regras e competições. O primeiro sul-americano de futsal, aconteceu em 2000, com sede no Rio de Janeiro. Porém, essa competição não teve tutela da Conmebol, que forneceu a chancela apenas no ano seguinte, mas ainda sem assumir a organização do torneio (algo que aconteceu apenas em 2002).

A competição foi disputada em poucos dias, no mês de fevereiro, e contava com apenas 5 participantes: os brasileiros Inter e Vasco da Gama, o argentino San Lorenzo, o Nacional do Paraguai e o Nacional do Uruguai. Inter e Vasco sobraram na primeira fase e decidiram o torneio no dia 13 de fevereiro. O Inter chegou a abrir 5 a 1, o que fez Eurico Miranda deixar o ginásio, mas o Vasco era uma verdadeira constelação de craques e marcou mais quatro vezes. Mas o Internacional marcou mais um e venceu pelo placar de 6 a 5. Ortiz, Nelsinho, Amandus, Renato (2) e o goleiro Ivan, dispensado pelo Vasco no fim de 99, marcaram os gols da equipe. André, Índio, Schumacher e Manoel Tobias (2) fizeram o do Vasco. 

Clemílton comemora com o goleiro Ivan. Imagem: O Globo
O fim

No final do ano 2000, mesmo após o título estadual e continental, o presidente Fernando Miranda, decidiu encerrar as atividades do futsal por razões financeiras. Em 2002, a equipe voltou com a eleição de Fernando Carvalho. Mas o mesmo mandatário que incentivou o retorno, decidiu pela extinção da equipe em 2004.

A tentativa de retorno

Em 2012, o clube ensaiou um retorno. No dia 9 de janeiro, foi anunciado que o Inter disputaria a chave Ouro do Campeonato Gaúcho de Futsal. A equipe, inclusive, já tinha definido até treinador. Seria o multicampeão Jari da Rocha, o popular Jarico. Porém, o clube não queria arcar com nenhum custo, e dependeria de parceiro para isso. Como não houve acerto, a participação foi cancelada no dia 3 de fevereiro. Atualmente, são mantidos apenas as categorias de base da modalidade, para garotos nascidos entre 1997 e 2005.

Confira abaixo a lista de títulos do Internacional no Futsal:

1976 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1977 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1978 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1980 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1989 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1990 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1995 – Campeão Metropolitano
1996 – Campeão Metropolitano
1996 – Campeão Nacional da Liga de Futsal
1997 – Campeão Mundial Interclubes de Futsal
1998 – Campeão Estadual (Série Ouro)
1999 – Campeão Metropolitano
1999 - Taça Brasil de Futsal
2000 – Campeão Estadual (Série Ouro)
2000 – Campeão Sul-Americano de Clubes
2002 – Campeão Metropolitano
2003 – Campeão Metropolitano

Nenhum comentário

Deixe seu comentário:

Tecnologia do Blogger.