Tinga se aposenta pelo Cruzeiro, mas está eternizado na história do Internacional


Inúmeros jogadores tiveram passagens pela dupla Gre-Nal. Mas são poucos os que conseguiram brilhar pelas duas equipes, e ter o respeito de todos. Um deles é o volante Paulo César Tinga. Ontem, dia 29, seu contrato com o Cruzeiro chegou ao fim, e como decidido anteriormente. Tinga encerrou sua carreira de jogador de futebol, que começou profissionalmente lá em 97. Formado pelo Grêmio, conquistou 2 campeonatos gaúchos, 2 Copas do Brasil e a única edição da história da Copa Sul. Era considerado o "motorzinho" da meia cancha tricolor, onde ficou até 2003, sendo emprestado neste meio tempo ao Kawasaki Frontale e ao Botafogo. Em 2004, partiu rumo ao futebol europeu para jogar pelo Sporting. Já em 2005, foi contratado pelo Internacional para ser um dos nomes que mudariam pra sempre a história do clube colorado.


Assim como no arquirrival, tornou-se peça fundamental, sendo o eixo norteador da equipe, dando solidez à defesa e ajudando na criação. Foi campeão gaúcho e participou como titular das honrosas campanhas na Sul-Americana e no Brasileirão, torneio do qual foi protagonista de um lance que até hoje povoa o imaginário do torcedor colorado. Corinthians e Internacional se enfrentavam pela liderança do Campeonato Brasileiro. A edição daquele ano já vinha sendo manchada pela descoberta de uma Máfia do Apito (nunca explicada em sua totalidade) e aquela "decisão", poderia salvar a imagem de um dos melhores campeonatos brasileiros da história. O jogo estava empatado em 1 a 1. Os craques das duas equipes haviam marcado: Tévez e Rafael Sóbis. Ao 28 do segundo tempo, Fernandão (sempre ele), dá uma passe magistral para dentro da área. Tinga entra em velocidade, e o goleiro Fábio Costa o atropela. Pênalti! Que apenas o árbitro Márcio Rezende de Freitas não viu. O mesmo árbitro que manchou para sempre o Brasileirão de 95, encerrava sua carreira 10 anos depois, não só deixando de marcar aquela penalidade absurda, como expulsando o volante após dar o segundo amarelo, por simulação.


Aquela marca, aquele sentimento de injustiça, entretanto, parece ter feito a equipe ser ainda mais forte. Na Libertadores, um a um dos adversários foram caindo. Até chegar ao poderoso São Paulo, atual campeão continental e mundial. Após a vitória por 2 a 1 no Morumbi, o título parecia apenas questão de esperar passar os 90 minutos da partida no Beira-Rio. Mas não foi nada fácil. Após abrir o placar com Fernandão no primeiro tempo, o Inter cedeu o empate já no começo da segunda etapa. Mas aos 21 da segunda etapa, Rafael Sóbis tenta jogada individual mas é cercado pela marcação. Ele volta a bola para Ceará, que cruza na área e pega a defesa tricolor de surpresa. Fernandão cabeceia, mas Rogério Ceni salva. No rebote, o capitão colorado fica de novo com a bola, e cruza a meia altura para a pequena área, onde Tinga se encontra sozinho, livre, para colocar o Inter mais perto da Taça Libertadores. Na comemoração, acabou expulso por levantar a camisa durante o êxtase. O São Paulo ainda conseguiu novo empate e pressionou em busca da virada. Mas aquele título já era nosso.


O bom futebol apresentado por Tinga chamou a atenção novamente do futebol europeu. Muito antes do hype em cima do Borussia Dortmund, o volante foi vestir a camisa do time aurinegro. onde ficou até 2010. De lá, teve novo retorno ao Beira-Rio, onde conquistou novamente a Libertadores, disputando quatro partidas,entre elas, a grande final em Porto Alegre. No final do ano, teve a chance de conquistar o título mundial, do qual não fez parte da equipe em 2006. mas fracassou junto do restante da equipe. Em 2011 e 2012, conquistou o gauchão, e em 2011 levou também a Recopa Sul-Americana. Relegado muitas vezes ao banco de reservas, aceitou em 2012 uma proposta para ir ao Cruzeiro. Assim como no Inter, ajudou o clube mineiro a se reerguer após um quase rebaixamento, e a levantar por dois anos seguidos o título de campeão brasileiro. Pelo Internacional, foram 160 partidas e 20 gols marcados. A torcida colorada será eternamente grata a este que foi um dos maiores jogadores da história do Sport Club Internacional!

Nenhum comentário

Deixe seu comentário:

Tecnologia do Blogger.