Túlio Maravilha: o maior andarilho da bola


Dizer quem é o jogador que mais clubes representou, não é uma pergunta fácil de responder. Principalmente no futebol brasileiro, onde inúmeros jogadores fazem contratos de apenas três meses, além dos veteranos que atuam por poucos jogos nos mais distantes rincões do país. Além disso, existem poucos registros na internet com relações do tipo. A única encontrada, é um pequeno ranking desatualizado na bíblia (a RSSSF). Lá, o líder é o húngaro Alfred Schaffer, que vestiu a camisa de 21 clubes entre 1910 e 1925. Depois de aposentado, treinou menos clubes do que jogou, e teve destaque como comandante da Roma campeã italiana de 1942, o primeiro scudetto dos giallorossi. Entretanto, no Brasil, outros nomes ultrapassaram esta marca, como Cláudio Adão e Finazzi.



Mas, certamente, o grande detentor deste recorde é o folclórico Túlio Maravilha, que sempre foi um forasteiro da bola, e aumentou ainda mais esta fama durante a busca desenfreada pelo "milésimo gol". De 87 a 2014, foram 34 clubes diferentes, além das idas e voltas em equipes como Botafogo, Vila Nova e outros. É claro, que assim como a conta dos gols de sua carreira, a conta de clubes também tem suas controvérsias. Nesta listagem, não foi contabilizado suas passagem pelo Leão de São Marcos, do Espírito Santo, nem pelo Manaus FC. Outras fontes indicam até 40 clubes na carreira do mais irreverente atacante do futebol brasileiro nos anos 90. Ainda assim, está bem a frente de seu concorrente. Abaixo, a lista completa:

Goiás, Sion-SUI, Botafogo, Corinthians, Vitória, Fluminense, Cruzeiro, Vila Nova, São Caetano, Santa Cruz, Újpest-HUN, Brasiliense, Atlético Goianiense, Tupy, Jorge Wilstermann-BOL, Anapolina, Volta Redonda, Juventude, Al-Shabab-ARA, Fast, Canedense, Itauçuense, Itumbiara, Goiânia, Botafogo-DF, Potyguar de Currais Novos, Umuarama-GO, Operário de Várzea Grande, Barras, Bonsucesso, CSE, Tanabi, Vilavelhense e Araxá.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário:

Tecnologia do Blogger.