Os maiores goleadores da Europa - Parte 3 (1989-1998)

Confira a 3ª parte de nosso especial sobre os vencedores da Chuteira de Ouro da Europa.

1988-89
Dorin Mateut (Dínamo Bucareste) - 43 gols
Pela quarta vez, um jogador do Dínamo fatura o prêmio. Desta vez, sem suspeitas de fraude. Mateut atuou posteriormente no futebol espanhol e italiano com relativo êxito.


1989-90
Hugo Sanchez (Real Madrid) e Hristo Stoichkov (CSKA Sofia) - 38 gols
Pela primeira vez na história, o prêmio foi dividido. O já consagrado mexicano Hugo Sanchez dividiu o prêmio com o ainda jovem Stoichkov, que começava a se destacar no ciclo internacional.



Hugo Sanchez, o primeiro jogador do Real Madrid a conquistar o prêmio
1990-1991
Darko Pancev (Estrela Vermelha) - 34 gols
O último premiado da primeira fase da premiação. De origem macedônia, foi o grande responsável pelos títulos do Estrela Vermelha naquele ano: nacional, Liga dos Campeões e Mundial Interclubes. Porém, devido ao problema relatado na primeira parte, só recebeu o troféu em 2006.


A partir daí, houve um período de 5 anos sem a premiação. Quem deve ter ficado chateado com isso foi Ally McCoist, maior artilheiro europeu em 92 e 93, atuando pelo Glasgow Rangers. Em ambas temporadas, balançou a rede 34 vezes.


Em 94, outro britânico alcançou o feito. O galês David Taylor, do Porthmadog, marcou 43 gols. Jamais conseguiu chegar próximo desta marca durante sua carreira. 


Em 95, o Pyunik Erevan, ainda com o nome Homenetmen Erevan, foi campeão armênio e viu seu craque, Arsen Avetisyan marcar 39 gols.


Em 96, o posto de maior artilheiro seguiu no leste europeu. Zviad Endeladze marcou 40 gols pelo Margveti no campeonato da Geórgia. O clube chegou perto de ser campeão, fato inédito na história do clube. O curioso é que justamente no período em que não houve premiação, os mais obscuros jogadores foram os artilheiros máximos.



1996-97
Ronaldo (Barcelona) - 34 gols
Primeiro brasileiro a vencer o prêmio. Ronaldo também faturou naquele ano o título de melhor jogador do mundo. Entretanto, Tony Bird marcou 42 gols pelo galês Barry Town




1997-98
Nikos Machlas (Vitesse) - 34 gols
O grego fez sucesso em terras holandesas, e foi brilhando pelo modesto Vitesse que ele chegou ao gigante Ajax. O alemão Rainer Rauffmann marcou 42 gols pelo Omonoia. Poderia ser o segundo jogador a conquistar a Chuteira de Ouro pelo clube cipriota.



Nenhum comentário

Deixe seu comentário:

Tecnologia do Blogger.