Futebol Arte: Maldito Futebol Clube (filme)


Poucos filmes souberam tratar tão bem o futebol como esta película dirigida por Tom Hooper, lançada em 2009, e baseada em livro homônimo de David Peace. O cativante Brian Clough, um dos mais folclóricos e lendários treinadores ingleses foi brilhantemente interpretado por Michael Sheen. E assim como o Peter Taylor original, Timothy soube ser o coadjuvante perfeito para que Clough/Sheen pudesse brilhar na telona tanto quanto nos campos. Entretanto, o longa não retrata os anos gloriosos com o Nottingham Forest, e sim, a passagem de Clough pelo pequeno Derby County no início da década de 70, revolucionando o clube, e sua obsessão pelo treinador Don Revie, técnico do Leeds United, melhor equipe inglesa da época.
Após levar o Derby à glória, Clough cai em desgraça ao bater de frente com a direção do clube, levando consigo seu auxiliar, Taylor. Após uma tentativa de reinício no ainda menor Brighton Hove & Albion, Clough vira as costas para o amigo e assume o Leeds no lugar do rival Don Revie, que por sua vez, havia assumido o cargo de técnico do English Team. Mas como ferrenho crítico dos jogadores e do estilo de jogo do Leeds, Clough foi boicotado e demitido em apenas 44 dias. Após isso, Clough busca o perdão de Taylor, para novamente juntos, fazer história ao levar o Nottingham Forest, rival do Derby County, ao bicampeonato europeu de clubes.

Apesar de empolgante, o filme recebeu críticas por distorcer partes da história de Clough. O que convenhamos, não é nenhum crime, afinal, filmes não são um retrato fiel da realidade, mas apenas uma projeção. E como tal, soube transformar Brian Clough numa personagem ainda mais envolvente do que já é, naturalmente.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário:

Tecnologia do Blogger.